Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

UNE rebate versão de que carteirinha financia PC do B

Equipe BR Político

Após a ofensiva do Palácio do Planalto contra movimentos estudantis por meio da medida provisória que cria a carteira digital de identificação de estudantes (ID Digital), a União Nacional dos Estudantes, que até então tem a atribuição das emissões, rebateu em nota a versão do governo de que a entidade cobra pela carteira para abastecer o PC do B, partido ao qual, tradicionalmente, estão filiados seus dirigentes. A UNE afirma que dos 150 mil documentos emitidos por ano, 20 mil foram feitos de forma gratuita e que 2% do total dos estudantes de ensino superior o fizeram por meio da entidade. Reforça que a “receita proveniente da emissão de carteiras é fonte de financiamento de toda esta rede de entidades estudantis brasileiras, o que reforça a capacidade de independência e organização destas entidades, e são estas milhares de entidades estudantis organizadas que o Governo Federal pretende prejudicar com a medida proposta”.

Em ato convocado pela entidade neste sábado, 7, na Paulista, os participantes cantavam: “Ô, cara-pinta voltou, cara-pintada voltou, cara-pintada voltoooô”, em referência aos estudantes que protestaram contra o ex-presidente Fernando Collor na véspera de seu impeachment. O presidente Jair Bolsonaro afirma que a versão gratuita digital da nova carteira é uma forma de combater o socialismo.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

UNEcarteira de estudante