Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Vai dar trabalho

Luiza Pollo

Com a restrição do foro privilegiado, o Superior Tribunal de Justiça pode ter de analisar 197 casos que atualmente estão em tramitação.

Como informa Matheus Leitão em blog no G1, o tribunal vai precisar decidir se as investigações de governadores, desembargadores, conselheiros de tribunais de contas e membros do Ministério Público passarão à primeira instância. Isso já aconteceu, por exemplo, com o caso do governador da Paraíba.

Tudo o que sabemos sobre:

STJforo privilegiado