Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Vai se ver com a polícia’, diz Eduardo sobre protestos

Vera Magalhães

Eduardo Bolsonaro subiu à tribuna da Câmara nesta terça-feira para dizer que, se protestos como os do Chile começarem a acontecer no Brasil, haverá repressão policial. “Não vamos deixar, não vamos deixar isso aí vir para cá. Se vier para cá, vai ter de se ver com a polícia. E se eles começarem a radicalizar do lado de lá, a gente vai ver a história se repetir. Aí é que eu quero ver como é que a banda vai tocar”, disse o líder do PSL e filho do presidente da República, sob protestos de colegas fora do microfone.

Ele não se referiu a qual evento histórico se referia quando disse que o País veria a “história se repetir”. Ele afirmou que o Chile é modelo de desenvolvimento. “Quando José Piñera fez as reformas nos anos 1980 sob a presidência de Pinochet, botou o Chile num círculo virtuoso que até hoje, mesmo quando entra uma esquerdista como a (Michelle) Bachelet no poder, ela não consegue alterar”, disse.

Na última sexta-feira, no maior dos protestos desde que a atual onda começou no Chile, mais de 1 milhão de pessoas foram às ruas em Santiago. O governo de Sebastián Piñera, que de início fez uma repressão violenta aos protestos, recuou, mudou a abordagem e reformou o governo para tentar conter as manifestações. Pelo menos 19 pessoas morreram em confrontos com a polícia.

Tudo o que sabemos sobre:

Eduardo Bolsonaroprotestoschilepolícia