Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Vélez fica, mas sem caneta

Equipe BR Político

Ricardo Vélez Rodriguez permaneceu à frente do Ministério da Educação, mas está sem autoridade para nomear ninguém em sua equipe. A ordem partiu do Palácio do Planalto, informa reportagem do Estadão. Na sexta-feira, foi a vez de a quarta indicada pelo ministro para a secretaria-executiva da pasta, Iolene Lima, ser recusada. O andamento da crise no MEC mostra que Jair Bolsonaro mantém o ministro enquanto encontra um nome para substitui-lo. O presidente recusou que o DEM, partido de Onyx Lorenzoni, assuma a pasta. O partido detém 4 ministérios no governo.