Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Vélez Rodrigues explica para quem é a universidade

Gustavo Zucchi

Após receber uma enxurrada de críticas por dizer que vê a universidade apenas para uma “elite intelectual”, o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodrigues veio a público se defender. Ele deu uma recuada: explicou que é favorável sim a uma universidade democrática e que apenas do ponto de vista da capacidade ele diz que formação superior não é para todo mundo. “O que não significa que eu não defenda a democracia na universidade. A universidade tem que ser democrática. Ou seja, todos aqueles que queiram entrar estar em pé de igualdade para poder competir pelo ingresso”, disse.

“A coisa melhor para democratizar a universidade é ensino básico de qualidade. Onde todo mundo se forma, todo mundo se habilita e todo mundo pode competir em pé de igualdade. Universidade para todos, nesse sentido, vale!”