Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Verba pública paga advogados de deputados do PSL

Equipe BR Político

Na guerra civil do PSL, em meio aos questionamentos da ala bolsonarista sobre a transparência no uso do fundo partidário – e milionário – da sigla, uma reportagem do Estadão desta segunda-feira, 4, mostra que deputados federais do partido do presidente Jair Bolsonaro contrataram com dinheiro público da Câmara advogados que também prestam serviços para eles próprios em causas particulares.

Levantamento feito pela reportagem mostra que 19 escritórios de advocacia contratados por esses congressistas com recursos da cota parlamentar, 11 são compostos por advogados que atuam ou já atuaram em causas privadas dos deputados. Nas causas particulares, os parlamentares alegam que utilizaram recursos do próprio bolso.

Para o fundador da ONG Contas Abertas, Gil Castello Branco, essa mistura de interesses é uma das práticas que mais abrem brecha para caixa 2. “Se for necessário assistência jurídica dentro do mandato, o parlamentar pode recorrer à estrutura da própria Câmara. Não era para ser necessário consultoria. Isso dá margem para caixa 2. Se é algo particular não pode ser pago com dinheiro público. O dinheiro público tem que ser vinculado ao interesse da sociedade.”

Tudo o que sabemos sobre:

PSLadvogadosverba pública