Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Vereadores do Rio decidem hoje sobre impeachment de Crivella

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Nesta quinta-feira, 3, a partir das 15h, os vereadores do Rio de Janeiro se reúnem em sessão para decidir sobre a abertura de processo de impeachment contra o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos). Ele é acusado de violar a legislação por manter servidores públicos ao redor de hospitais municipais com a missão de impedir o trabalho da imprensa e evitar reportagens sobre eventuais problemas nas unidades de saúde. O grupo ficou conhecido como “guardiões do Crivella“, após reportagem da TV Globo.

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella Foto: Gabriela Biló/Estadão

O quórum mínimo para a sessão exige a presença – física ou virtual – de 26 dos 51 vereadores, e a decisão será tomada por maioria simples. Não é possível prever o resultado: oposição e situação têm cerca de um terço dos votos, e a votação será decidida pelo grupo de aproximadamente 17 vereadores que transitam entre os dois blocos – o chamado “centrão” municipal.

Como você leu no BRP, o pedido de impeachment foi apresentado na terça pela deputada estadual e pré-candidata à prefeitura do Rio Renata Souza (Psol). Ela foi seguida pelo vereador Atila Nunes (DEM). Os dois documentos foram analisados e receberam parecer favorável da Procuradoria da Câmara e da Secretaria Geral da Mesa Diretora, e o presidente da Câmara, Jorge Felippe (DEM), decidiu submetê-los a votação. O pedido de Atila foi anexado ao de Renata Souza.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Marcelo CrivellaGuardiões do Crivella