Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Vetos polêmicos fora da pauta do Congresso

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Alguns dos vetos presidenciais mais “polêmicos” terão de aguardar mais um tempo na fila para serem apreciados pelo Congresso. Reunião de líderes nesta terça-feira definiu que não serão levados a votação os vetos sobre o pacote anticrime, auxílio emergencial e a desoneração da folha, considerada o principal veto a ser apreciado neste ano.

Os vetos ao pacote anticrime foram sugeridos pelo ex-ministro Sérgio Moro, enquanto ainda gozava de credibilidade junto ao Palácio do Planalto. Já sobre o auxílio emergencial, Bolsonaro vetou a ampliação do rol de beneficiários que estariam aptos a receber o dinheiro, entre eles assentados da reforma agrária, quilombolas e pescadores artesanais.

A desoneração da folha é a grande discussão deste momento. O governo propôs uma nova PEC, que juntaria o pacto federativo, os gatilhos de contenção de gastos da PEC Emergencial, o Renda Brasil e uma desoneração mais ampla do que está vetada por Bolsonaro, que desonera 17 setores da economia.  O texto seria um substitutivo da PEC do pacto apresentada pelo relator Márcio Bittar (MDB-AC). Alguns líderes, como Major Olímpio (PSL-SP), estão tentando ligar as duas coisas e esperam a chegada do texto para definir o que será dos vetos.