Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Vinho não vai faltar

Equipe BR Político

Para compensar a eventual chegada de vinhos europeus à mesa do brasileiro como consequência do acordo entre Mercosul e União Europeia, o governo decidiu oferecer um pacote amplo de ajuda aos produtores brasileiros de vinho, informa o Estadão, que inclui desde a criação de um fundo para a modernização do setor até a redução de impostos. Os europeus faziam questão de incluir no acordo a abertura do mercado de vinhos no Mercosul. Os produtores brasileiros resistiam sob argumento de que os fabricantes de vinho na Europa recebem subsídios e têm acesso a financiamentos que os colocam em vantagem na hora de competir.

No acordo fechado em Bruxelas, o Mercosul se comprometeu a zerar as tarifas de importação para vinhos europeus em até 12 anos, segundo a ministra da Agricultura, Tereza Cristina. Espumantes devem ter, inclusive, um prazo um pouco maior, segundo uma fonte a par das conversas.

Tudo o que sabemos sobre:

vinhoMercosul