Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Vítor Hugo acha há tempo de sobra para MP 870

Equipe BR Político

O líder do governo na Câmara, Major Vítor Hugo, não tem pressa para votar a reforma administrativa. Ele acha que há tempo de sobra para que a Casa aprecie o texto, mesmo faltando pouco para a medida provisória caducar. “Qual o interesse de se votar a MP 870 tão apressadamente se há ainda 2 semanas de prazo?”, perguntou.

Ele ainda sinalizou que os deputados do PSL não irão colaborar para um entendimento que leve a uma votação pacífica da reforma administrativa. “Por que retirar o Coaf do Moro e dar a entender o seu enfraquecimento? Por que modificar as atribuições Receita Federal num ‘jabuti’ evidente? Pra que criar mais um ministério?  Não vamos aceitar sem luta”, disse. Na última quinta-feira, o próprio governo já admitia todas estas medidas para que a MP fosse aprovada na Câmara. Inclusive sem mandar ninguém na Comissão Especial para defender a manutenção do Coaf na Justiça. A medida provisória só não foi votada em plenário por que Diogo Garcia (Podemos-PR) pediu uma questão de ordem atrapalhando a articulação.

Tudo o que sabemos sobre:

Major Vítor Hugoreforma administrativa