Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Vítor Hugo: ‘Não se envenene com o discurso da esquerda’

Marcelo de Moraes

O líder do governo na Câmara, deputado Major Vítor Hugo (PSL-GO), fez questão de tentar desmontar o discurso dos partidos de esquerda negando que o adiamento da votação do relatório da reforma da Previdência foi uma vitória da oposição. “Nós superamos o orçamento impositivo em um dia; superamos a discussão de toda a PEC da Previdência em umdia e partimos pra votação numa véspera de feriadão, com quórum! Não se envenene com o discurso da esquerda: é exatamente isso que eles querem… eles nada venceram…só fumaça”, afirmou o líder na sua conta do Twitter.

“Não fossem os pontos apresentados pelo PP e PR, teríamos votado. O diálogo está em curso e vamos vencer. Estude os prazos das reformas de 1998, 2003… e da tentativa do Temer… mudar a Previdência de 208 milhões de pessoas é muito sério e precisamos fazer isso com todo cuidado”, disse o deputado e tornou a insistir: “Não se impressione com a narrativa da esquerda/oposição de que venceu em função do adiamento; e nem caia em suas armadilhas. O trabalho político real de convencimento e construção de consenso se dá nos bastidores. Ali, no plenário da CCJ, o que você vê tem muito de teatro, cortinas de fumaça”, acrescentou. /M.M.

Tudo o que sabemos sobre:

Major Vítor Hugoreforma da previdência