Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Vítor Hugo: ‘Sei o que estou fazendo e estou alinhado com o 01’

Marcelo de Moraes

Numa fala bastante franca, o líder do governo na Câmara, deputado Major Vítor Hugo (PSL-GO) usou sua conta no Twitter para pedir confiança no seu trabalho de articulação para aprovar acreditam da Previdência. “Tenho recebido críticas de pessoas que não sabem do contexto, nem das orientações que recebo do Presidente; não me conhecem e não sabem de onde vim; não têm a mínima noção das estratégias”, disse. O líder admite que o governo ainda não tem uma base formal de apoio no Congresso, mas atribui isso às características bastante diferentes do processo que levou Jair Bolsonaro à vitória. “As eleições foram atípicas: dois partidos nanicos, rompendo os demais, elegeram um presidente honesto, cristão e patriota. Não houve loteamento de ministérios, acertadamente. Disso tudo, não resultou uma base. Ela simplesmente não existe. É a realidade”, admite.

“Enquanto umq base mais estável não existir, estaremos expostos a todo tipo de contratempos. Uma ideia é que a base se forme tema a tema; caso a caso. Estamos no meio da transição, da acomodação entre sistemas. Desvios devem ser punidos exemplarmente e a harmonia, buscada a todo custo”, diz. “O PSL, meu partido, mas do qual não sou líder, é também o do Presidente. Não faz sentido não ser a pedra angular da futura base. Atravessando obstáculos, temos buscado união e ação conjunta, mas precisamos avançar muito mais rápido. Sei disso e concordo com as críticas nesse sentido”, acrescenta. E, Vítor Hugo conclui pedindo apoio: “Peço confiança e apoio de vocês. Sou militar da reserva, tendo servido mais de 10 anos no contraterrorismo, Forças Especiais/EB. Sou também advogado e fui o 1º lugar do Brasil no concurso da Câmara dos Deputados 2014, na área de Defesa Nacional e Segurança Pública. Sei o que estou fazendo e estou alinhado com o 01”, afirma. /Marcelo de Moraes

 

Tudo o que sabemos sobre:

Major Vítor Hugoprevidência