Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Voluntários submetidos à vacina de Oxford no Brasil não tiveram reações graves

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) informou na terça-feira, 8, que não houve registro de reações graves à imunização nos 5 mil voluntários brasileiros já vacinados pelo medicamento do laboratório AstraZeneca, que era desenvolvido em parceria com Universidade de Oxford. A Unifesp é uma das entidades responsáveis pelos testes da vacina contra o novo coronavírus no Brasil.

Foto: Axel Schmidt/Reuters

Ontem, o laboratório informou que os testes da vacina contra a covid-19 foram suspensos temporariamente em todos os centros de pesquisa após um paciente no Reino Unido apresentar reação que pode estar vinculada à vacina.

“No Brasil, o estudo envolve cinco mil voluntários e avança como o esperado”, informou a Unifesp em nota. “Muitos já receberam a segunda dose e até o momento não houve registro de intercorrências graves de saúde.”

 

Tudo o que sabemos sobre:

UnifespvacinaOxfordcoronavírusAstraZeneca