Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Votação da cassação de deputados da Alerj é adiada

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O processo de cassação dos deputados estaduais da Alerj Marcus Vinícios Neskau (PTB), André Correa (DEM), Chiquinho da Mangueira (PSC), Luiz Martins (PDT) e Marcos Abrahão (Avante), todos presos na Operação Furna da Onça e depois soltos, foi protelado mais uma vez pelo Conselho de Ética do parlamento fluminense. Os deputados Rodrigo Amorim (PSL) e Leo Vieira (PSC) suspenderam a reunião de ontem que definiria o recebimento da denúncia. A discussão agora só será retomada na segunda que vem, 31. O processo se arrasta na Casa desde 2018.

Deputado estadual Marcus Vinícios Neskau Foto: Alerj

Eles são suspeito de participação no esquema de “mensalinho” na Alerj durante os governos de Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão, entre 2007 e 2018. A operação foi baseada na delação de Carlos Miranda, gerente financeiro do esquema chefiado por Cabral. Investigações apontaram que alguns deputados estaduais do Rio recebiam propinas mensais que variavam de R$ 20 mil a R$ 100 mil, além de cargos em órgãos estaduais como o Detran-RJ, para votar conforme os interesses do grupo político comandado por Cabral.

 

Tudo o que sabemos sobre:

AlerjcassaçãoOperação Furna da Onça