Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Waldir tenta cantar vitória sobre Orçamento Impositivo

Equipe BR Político

O líder do PSL na Câmara dos Deputados, Delegado Waldir, bem que tentou cantar que a a votação do Orçamento Impositivo na CCJ era uma vitória do governo. Logo após as orientações dos partidos sobre a votação, na qual só o Novo e o PSDB orientaram os deputados a votar “não”, Waldir foi ao microfone afirmar que o resultado era uma “vitória espetacular” de Jair Bolsonaro. “Essa é uma vitória trazida por esse parlamento com concordância do PSL e do governo. Mostra a que nível chega a democracia. Mostra que nosso presidente (Bolsonaro) tem a visão de um grande diplomata”, disse.

A oposição, por sua vez, rechaçou que o resultado era obra do “grande diplomata”. Paulo Teixeira (PT-SP) avisou que a proposta era defendida pela oposição e não cabia a Waldir tentar “ganhar em cima” após os governistas não conseguirem tirar o projeto da pauta. Já Talíria Petrone (PSOL-RJ) disse que a proposta “não tem a benção do governo fascista”.