Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Wassef: ‘Não se deveria virar as costas para antigos aliados’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O advogado Frederick Wassef, que no último domingo, 21, deixou a defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no caso da “rachadinha” após abrigar em Atibaia (SP) o suspeito de ser laranja do parlamentar, Fabrício Queiroz, termina a entrevista concedida à revista Veja dizendo que “ama” o presidente Jair Bolsonaro.

Na conversa ocorrida na quarta-feira, 24, ele alegou que protegera o ex-assessor de Flávio para preservar o ex-PM, que estaria jurado de morte, e a família Bolsonaro. No entanto, as entrelinhas da conversa são indicativos de que esse amor declarado não é incondicional. Segundo a publicação, numa das “pausas dramáticas” do entrevistado, ele soltou: “Não se deveria virar as costas para antigos aliados”. Em outra, afirmou: “Entrei em modo guerra. Quando isso acontece, viro o diabo”.

O advogado Frederick Wassef Foto: Gabriela Biló/Estadão