Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Wellington Dias: ‘Infelizmente, nós temos uma meia reforma’

Equipe BR Político

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), classificou como “uma meia reforma” a proposta para Previdência apresentada na terça-feira, 2, pelo relator Samuel Moreira (PSDB-SP) na Comissão Especial. A crítica mira a exclusão de Estados e municípios da reforma da Previdência. “Infelizmente, nós temos uma meia reforma. Uma reforma que deixa um problema de R$ 100 bilhões de reais, que é o déficit da Previdência de Estados e municípios fora do sistema da Previdência”, disse.

Segundo o petista, a reforma concentrada apenas na Previdência da União e no INSS gera “centenas de outras previdências”. Dias participou de diversas reuniões entre governadores, líderes dos partidos e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para tentar fechar um acordo sobre a inclusão dos entes federativos na reforma. “É necessário encontrar uma solução para o Brasil, e, pelo visto, não é esse o desejo expresso no relatório. Ao tirar Estados e municípios, deixa os governadores e um conjunto de líderes de fora do processo da reforma”, critica o governador.