Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Witzel desafia Bolsonaro sobre isolamento: ‘Coloque no papel’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Já que o presidente Jair Bolsonaro defende o fim do confinamento social em meio à pandemia do coronavírus, contrariando recomendações da Organização Mundial da Saúde, que ele então baixe um decreto determinando a nova norma, assumindo assim responsabilidades, declarou assim o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, à rádio CBN nesta manhã de quinta, 26.

O governador do Rio, Wilson Witzel

O governador do Rio, Wilson Witzel Foto: Wilton Junior/Estadão

“O governo federal precisar deixar de falar e colocar no papel. Só podemos fazer e deixar de fazer alguma coisa através de lei ou outros instrumentos”, afirmou Witzel. “Assume as responsabilidades e as mortes que vierem”, acrescentou.

O neodesafeto do presidente cobrou ação do governo federal para combater um eventual colapso econômico iminente. “Entre a fome e o medo de morrer, a fome é maior. Como é que você vai falar para as pessoas ficarem em casa sem ter o que comer? Muitos autônomos, taxistas, pessoas que dependem do movimento de rua já estão em desespero. Eu recebo mensagens nesse sentido. Então estou realmente muito preocupado porque acredito que nós não possamos continuar com as medidas restritivas se o governo federal não tomar as providencias que cabem a ele, que é organizar a economia do País”, disse Witzel.

Tudo o que sabemos sobre:

Wilson WitzelisolamentoJair Bolsonaro