Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Witzel diz suspeitar de sabotagem em crise na Cedae

Equipe BR Político

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, disse nesta segunda, 20, que suspeita que um crime de sabotagem seja responsável pela crise da água poluída distribuída pela Companhia Estadual de Água e Esgoto (Cedae). Desde início de janeiro, moradores da capital e da Baixada Fluminense identificam cheiro forte, sabor e coloração alterados na água que sai da torneira.

Witzel relacionou o caso ao atual processo de privatização da Cedae. “Eu acredito, e está sendo apurado, em uma sabotagem por conta do leilão (da Cedae). Há muitos interesses envolvidos e eu pedi à Polícia que apurasse”, disse Witzel sem dizer quem teria interesse em sabotar a empresa.

“Evidente que houve um fato ali, uma imperícia, e vamos apurar se essa imperícia foi dolosa ou culposa. Vamos apurar se quem deveria tomar conta para evitar que o que está acontecendo agora no verão, nas férias, foi simplesmente um fato culposo, incompetência”, prometeu.