Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Witzel lava as mãos sobre desmonte de hospitais de campanha

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Com o governo do Rio de Janeiro desmontando hospitais de campanha mesmo após proibição da Justiça, o governador fluminense Wilson Witzel lavou as mãos sobre a decisão. Em evento Ceasa, no Irajá, zona norte do Rio, Witzel disse que quem deveria ser questionado sobre a decisão é o secretário de Saúde do Estado. “Isso que você tem que perguntar para o secretário de saúde. Tudo que fiz como governador para resolver o problema da pandemia foi pautado na opinião de especialistas”, disse aos jornalistas presentes.

Segundo O Globo, ao chegar no evento, Witzel foi vaiado pelos trabalhadores do Ceasa. A Justiça fluminense determinou que os hospitais de São Gonçalo e do Maracanã permanecessem abertos. Mesmo assim, o último paciente que estava internado no Maracanã foi transferido para outro hospital na manhã deste sábado.