Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Witzel na defensiva

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Alvo de processo de impeachment na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), usou o Twitter na manhã desta quarta-feira, 15, para rebater acusações.

Governador Wilson Witzel. Foto: Reprodução/Twitter

Ontem, o ex-secretário de Saúde do Estado Edmar Santos acertou acordo de delação que envolve Witzel em casos de corrupção na Saúde. Santos está preso desde a última sexta-feira, 10.

“Quero dizer ao povo do estado do Rio de Janeiro: fui juiz federal por 17 anos, na minha carreira tive uma vida ilibada, fui considerado juiz linha-dura, me elegi governador do estado do RJ. Todas essas acusações levianas que estão sendo feitas contra mim é por parte de gente que não quer um juiz governando o estado do RJ. Não sou ladrão, e não deixarei que corruptos e ladrões estejam no meu governo. Peço ao povo do estado do RJ que acredite, porque nós vamos vencer esta guerra contra a corrupção”, disse o governador em vídeo publicado nesta manhã.

Em outra mensagem, ele associou sua postura na carreira de juiz com “incômodos” criados a “muita gente ligada ao crime organizado e às máfias que atuam no Estado”.