Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Xi Jinping desvia de protesto com Ursinho Pooh inflável em Brasília

Equipe BR Político

Manifestantes vestidos de amarelo e um Ursinho Pooh inflável gigante fizeram com que o presidente da China, Xi Jinping, e a sua esposa, Peng Liyuan, mudassem rotas e planos que fariam em Brasília durante a cúpula do Brics. Em uma referência aos manifestantes e simpatizantes dos protestos pela independência de Hong Kong do poder chinês, que também usam amarelo para protestar, os manifestantes levaram um boneco inflável do personagem a que o presidente chinês é geralmente comparado em seu país, com os escritos “Xi ditador” na camiseta e no pote de mel, “óleo da Venezuela”.

Para evitar o Ursinho Pooh gigante, o presidente chinês mudou a rota que tomaria ao sair do aeroporto de Brasília na terça-feira, 12. E sabendo que os manifestantes estavam almoçando em uma churrascaria próxima ao Planalto, na quinta-feira, 14, a primeira-dama do país desistiu de almoçar no restaurante – o mesmo a que o ex-presidente Michel Temer levou embaixadores após a deflagração da Operação Carne Fraca, em 2017.

Xi Jinping censurou, em 2017, qualquer referência ao personagem da Disney nas redes sociais chinesas junto a proibições pelo Partido Comunista de conteúdo considerado subversivo para impedir críticas na internet, após investidas pelo fim do limite de mandatos no país. Nas redes sociais circulavam diversas montagens comparando fisicamente o presidente chinês ao ursinho. O filme “Christopher Robin: Um Reencontro Inesquecível”,  lançado sobre o personagem em 2018, também foi censurado na China.

Tudo o que sabemos sobre:

Xi Jinping