Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

XP/Ipespe: Ao menos 70% dos paulistanos pretendem se vacinar, mas 8% se negam

Marlos Ápyus

Exclusivo para assinantes

Na quarta rodada da pesquisa encomendada pela XP Investimentos, o Ipespe buscou também retratar o interesse dos paulistanos na vacinação contra o novo coronavírus. E ouviu de 70% dos entrevistados que “com certeza irão se vacinar”. Do outro lado, “apenas” 8% garantem que não serão vacinados. Entre ambos, uma fatia de 18% da população deixa em aberto a possibilidade de se imunizar ou não, e outros 3% não responderam.

Foto: Eric Gaillard/Reuters

Os números saltam de uma amostra em que a maior parte dos eleitores se disse de centro-direita (8%) e direita (28%), contra apenas 7% que se dizem de centro-esquerda, e 17% de esquerda. Outros 15% se declararam de centro. Um quarto dos entrevistados não soube responder o posicionamento político, ou simplesmente não respondeu.

Protagonistas da briga sobre a vacina produzida pelo Instituto Butantan, a avaliação do governo Doria sofreu uma oscilação positiva, com a soma de “ruim e péssimo” caindo de 39% para 37%, enquanto a fatia que qualifica a gestão de “regular” cresceu de 37% para 40%. A avaliação do governo Bolsonaro sofreu oscilação inversa, com a soma de “ótimo e bom” caindo de 29% para 25%, e o “regular” saltando de 22% para 27%.

Segundo 45% dos entrevistados, o apoio de Jair Bolsonaro pode diminuir a chance de um candidato receber um voto. É um patamar superior ao de Lula (44%) e do próprio Doria (42%). O apoio do petista, contudo, aumenta as chances de voto em um candidato para 23% dos entrevistados, contra 20% no caso do presidente da República, e apenas 17% no caso do governador de São Paulo.

Antes, uma pesquisa publicada na revista Nature estimou em 85,3% o total de brasileiros que estariam dispostos a encarar “um imunizante comprovadamente seguro e eficaz“. No levantamento, apenas a China, onde 88,6% da população confirmou o desejo por uma vacina do tipo, superou o interesse brasileiro.