Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

XP/Ipespe: Covas tem 26%, Russomanno e Boulos brigam para chegar ao 2º turno

Cassia Miranda

Mesmo com um ponto porcentual a menos do que o registrado na semana passada, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), segue na liderança pela reeleição. Pesquisa XP/Ipespe divulgada nesta quinta-feira, 5, mostra que em cenário estimulado, o tucano acumula 26% das intenções de voto. A 10 dias da realização do 1º turno, Celso Russomanno (Republicanos) com 19% e Guilherme Boulos (PSOL) com 15% rivalizam diretamente por uma vaga no 2º turno. Como a margem de erro é de 3,5 pontos porcentuais, eles aparecem tecnicamente empatados na segunda posição.

Celso Russomanno e Guilherme Boulos. Fotos: Reprodução/Youtube e Fabio Motta/Estadão

Além da dupla, o ex-governador Márcio França (PSB) também se aproxima de disputar o 2º turno com Covas. Com 10% das intenções de votos, ele foi o único entre os candidatos pesquisados a apresentar uma oscilação positiva na comparação com a semana passada.

Na sequência, a disputa está assim: Arthur do Val – Mamãe Falei (Patriota) e Jilmar Tatto (PT) aparecem com 4% cada um; Andrea Matarazzo (PSD) e Joice Hasselmann (PSL) somam 2% cada um; Levy Fidelix (PRTB) tem 1%. Orlando Silva (PCdoB), Antônio Carlos (PCO), Marina Helou (Rede) e Vera (PSTU) não pontuaram.

Os eleitores que disseram que não vão votar em nenhum dos candidatos, em branco ou nulo somaram 12%. Os que não souberam ou não quiseram responder correspondem a 6%.

2º turno

Nos cenários simulados de 2º turno, Russomanno também perdeu espaço entre esta semana e a passada. Covas ampliou sua vantagem sobre o rival de 13
para 17 pontos porcentuais, e agora venceria por 49% a 32%. Em simulação contra Boulos, Russomanno viu sua vantagem cair de 12 para 7 pontos porcentuais (40% a 33%, respectivamente) e, no cenário contra França, o candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro foi numericamente ultrapassado pelo ex-governador, registrando 37% contra 39% do rival.

Entre Covas e Boulos, a vantagem do atual prefeito também diminuiu, caiu de 27% para 22%. Ele aparece com 50% das intenções de votos, ante 28% do líder do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST). Também caiu a margem de Covas em uma eventual disputa contra França. Hoje, a vantagem do tucano é de 18%, sendo que ele tem 50% das intenções de voto, ante 32% do ex-governador. No cenário França (39%) versus Boulos (28%), a vantagem subiu de 8 para 11 pontos porcentuais.

Sob encomenda da XP Investimentos, o Ipespe ouviu 800 eleitores, por telefone, de São Paulo entre os dias 2 e 3 de novembro de 2020. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação SP-00875/2020.