Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Yad Vashem rebate Bolsonaro sobre ‘perdão’ para o Holocausto

Equipe BR Político

O Yad Vashem, o museu do Holocausto de Israel, se manifestou sobre a fala do presidente Jair Bolsonaro de que o extermínio em massa de judeus durante a Segunda Guerra Mundial pode ser “perdoado, não esquecido”. “Nos discordamos da declaração do presidente brasileiro de que o Holocausto pode ser perdoado. Ninguém está em posição de determinar quem e se os crimes do Holocausto podem ser perdoados”, afirmou em nota a entidade publicada pelo jornal israelense Haaretz.

Tudo o que sabemos sobre:

Yad VashemHolocaustoJair Bolsonaro