Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Zuckerberg bloqueia contas de Trump no Facebook e Instagram

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Um dia após o presidente Donald Trump postar conteúdo favorável aos extremistas que invadiram ontem o Capitólio, em Washington, o Facebook e Instagram bloquearam o perfil do republicano nesta quinta, 7. “Acreditamos que os riscos de permitir que o Presidente continua usando os nossos serviços durante esse período são simplesmente muito grandes”, escreveu Mark Zuckerberg, presidente-executivo da rede social. Já o Twitter restringiu as publicações de Trump.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Foto: Reuters

Os chocantes eventos das últimas 24 horas claramente demonstram que o presidente Donald Trump pretende usar seu tempo restante no escritório para minar a transição pacífica e legal de poder para o seus sucessor eleito, Joe Biden.

A decisão dele de usar suas plataformas para tolerar, ao invés de condenar, as ações de seus apoiadores no prédio do Capitólio perturbou as pessoas nos EUA e ao redor do mundo. Nós removemos essas declarações ontem porque nós julgamos que o efeito delas, e provavelmente a intenção delas, seria provocar mais violência.

Seguindo a certificação dos resultados da eleição pelo Congresso, a prioridade para o país inteiro deve ser agora assegurar que os 13 dias restantes e os dias depois da posse estejam pacificamente em concordância com as normas democráticas estabelecidas.

Nos últimos vários anos, permitimos ao presidente Trump usar nossa plataforma de acordo com nossas próprias regras, às vezes removendo conteúdo e rotulando seus posts quando eles violavam nossas políticas.

Nós fizemos isso porque acreditamos que o população tem direito ao acesso mais amplo do discurso político, até mesmo discursos controversos. Mas o atual contexto é agora fundamentalmente diferente, envolvendo uso da nossa plataforma para incitar violência e insurgir contra o governo eleito democraticamente”, escreveu o empresário.